COMPRAFINANCIAMENTONA PLANTA

COMO ESCOLHER O IMÓVEL IDEAL PARA VOCÊ (parte 2)

20 DICAS QUE VOCÊ NÃO DEVE IGNORAR NA HORA DE ESCOLHER O IMÓVEL IDEAL PARA VOCÊ

Como já venho dito nos artigos anteriores, estamos vivendo um momento novo no Mercado Imobiliário Brasileiro. As pessoas estão investindo em imóveis: não só para morar, ter sua tão sonhada casa, onde sua família irá passar boa parte de suas vidas; mas também para poupar dinheiro, manter seu patrimônio protegido, e também aqueles que desejam ganham dinheiro a médio e longo prazo.

Mas é importante tomar algumas precauções na hora de escolher o imóvel que você deverá comprar. Comprar um imóvel não é como ir ao Shopping Center, escolher uma roupa, calçado ou presente. É preciso planejamento para não comprar “gato por lebre”!

Reuni aqui 20 dicas que vão te ajudar a escolher o melhor imóvel para você, seja aquela pessoa que quer comprar um imóvel para morar, ou investir seu dinheiro. As dicas estão organizadas de forma cronológica para facilitar o seu entendimento.

Como o tema acabou ficando bem extenso separei o artigo em duas partes, na primeira compartilhei as 10 primeiras dicas e agora compartilho as 10 finais.

11) NOVO OU USADO?

De maneira geral, os imóveis novos costumam ser mais seguros, e geram menos gastos com manutenção, mas apresentam algumas desvantagens, geralmente são menores e compactos, mais caros e podem implicar gastos com acabamento.

Já para imóveis usados costumam ser maiores, preços mais baixos, toda construção já foi consolidada. Mas tem mais chances de gerar gastos com manutenção, algumas vezes você pode encontrar moveis planejados instalados, taxas de condomínio já estabelecida evitando chamada de capital para alguns investimentos.

Entender um pouco de cada imóvel, novo ou usado e definir qual deles combinam mais com suas necessidades, podem te economizar tempo e dinheiro.

12) BUSQUE POR PROBLEMAS

Nem todo imóvel é perfeito, e quase sempre necessitará de algum tipo de reforma ou serviço de mão-de-obra especializada para atender todas suas necessidades. Tente prever os possíveis problemas que você pode ter, seja ele de localização, manutenção, reforma, segurança, vizinhança, etc.

Alguns problemas valem a pena ser encarados e outros não, cada pessoa deve ponderar a analisar da melhor forma possível. Um vizinho chato, uma rua barulhenta, uma possível reforma, etc. O importante é minimizar as chances de ser pego de surpresa, busque por problemas e avalie suas viabilidades.

13) ESPECULE SOBRE VALORIZAÇÃO OU DEPRECIAÇÃO

Não é possível prever o futuro, mas especular pode ajudar e te dar um palpite certeiro. Procure entender a potencial valorização e depreciação dos imóveis da região em que você está visitando. Procure por pontos de referências como: shoppings, bares, casas de shows, postos de combustíveis, procure saber se há novos empreendimentos na região.

Acompanhe notícias sobre o mercado imobiliário e faça uma pesquisa sobre obras de infraestruturas previstas na região e no bairro.

Avalie e pondere seus pontos de referências, um shopping pode trazer valorização, mas uma casa de show noturna pode trazer depreciação. Tudo vai depender da infraestrutura, da região, do bairro e das condições do mercado.

Dica: um bom corretor de imóveis pode te ajudar neste momento!

14) SERÁ ADEQUADA DAQUI ALGUNS ANOS?

Um imóvel gera uma série de custos, manutenção, impostos, limpeza, etc. Um erro comum principalmente para compradores jovens é adquirir um imóvel adequado para eles hoje, sem pensar se ele continuará adequado para os próximos anos. Quando no meio do caminho um casal tem filhos ou caso precise se mudar, pode ser um problemão; principalmente para aquele que vão financiar.

Geralmente um financiamento leva vários anos para ser quitado e este compromisso pode se transformar numa dor-de-cabeça no futuro.

Então é necessário um bom planejamento antes de comprar um imóvel, avalie sua composição familiar, sua condição financeira, sua qualidade de vida, se terá filhos, etc.

15) SEJA CORDIAL COM OS VENDEDORES

Seja cordial com os vendedores e procure descobrir por que exatamente eles estão vendendo o imóvel, se é por motivo de saúde, urgência financeira, mudança, etc. Não faça propostas abusivas e não tente levar vantagens por fragilidades do vendedor.

Caso eles forem evasivos diga de forma educada que você irá conversar com a vizinhança, sobre o bairro; deixando entender que se eles estão escondendo algo você irá descobrir por conta própria.

16) GASTOS IMÉDITOS APÓS A COMPRA

Após a compra do imóvel sempre haverá custos extras a serem considerados, procure saber o valor do condomínio, valor de impostos (IPTU e ITBI), registo do imóvel, escritura pública, cartório, vistoria, contrato e corretor.

Considere os custos de acabamento para imóveis novos, metais, louças, armários, moveis, energia, iluminação, abastecimento de água e gás, limpeza, aquecedores e climatizadores.

Dica: para imóveis adquiridos na planta, fique atendo ao memorial descritivo, e entenda que para atingir a qualidade do apartamento decorado será necessário contratar um profissional (arquiteto ou decorador) para obter resultado parecido.

17) INFORME-SE SOBRE O PASSADO DA CONSTRUÇÃO OU CONSTRUTORA

Procure saber sobre o passado da construção, sobre a fundação, tipo do solo, tipo de alvenaria, estrutura da cobertura, coleta de águas pluviais, instalação elétrica, instalação hidráulica, impermeabilização, etc. Um técnico te ajudará nesta etapa.

Também pesquise sobre o passado da construtora, pesquise na internet sobre sua reputação e verifique se há muitos problemas judiciais, procure por empreendimentos anteriores e de como estão seus estados de conservação.

18) NÃO DEMORE MUITO!

Não demore e não enrole muito para escolher, uma decisão deve ser planejada, mas não perca as oportunidades. Os imóveis são apresentados para vários possíveis compradores e você pode perder uma grande chance.

Evite fazer visitas separadas por vários dias, tente maximizar seu tempo e faça o máximo de visitas em um único dia, concentre as visitas na mesma semana. Não faça uma visita hoje e a próxima no outro mês. Lembre-se que o mercado imobiliário é dinâmico.

Caso encontre o imóvel ideal, que atenda todas suas necessidades, contate o corretor, agende a visita técnica e providencie o contrato.

19) CONTRATO E DOCUMENTAÇÃO

Esta é a etapa mais séria, e possivelmente a mais chata; inicialmente você precisará coletar todos os documentos do vendedor, do imóvel e seu. Neste momento você descobrirá se irá poder continuar com a compra, ou terá que abandona-la. Não se frustre caso tenha que abandonar este imóvel e partir para outro.

A lista de documentos necessários é bem longa e aconselho seriamente a não se aventurar e tentar fazer isso sozinho, seu corretor pode te ajudar, mas contratar um advogado experiente em imóveis seria o ideal. Reserve tempo e dinheiro para esta etapa, pois as despesas com contrato e documentação podem representar até 5% sobre o valor total do imóvel.

Primeiramente certifique-se que o vendedor é o verdadeiro proprietário do imóvel, por meio da análise da matrícula do registro de imóveis, que pode ser obtida com o proprietário. Aconselho confirmar a veracidade dos dados no cartório. É só se dirigir ao cartório em que o registro foi feito e solicitar uma matricula atualizada.

O segundo passo é verificar se o proprietário ou o imóvel possuem algum impedimento judicial. Aqui a coisa fica séria! Caso haja algum impedimento e decida prosseguir com a compra, você pode perder o imóvel, mesmo realizando o registo do imóvel no seu nome. A justiça pode entender que houve má-fé e que você ajudou a ocultar o património do vendedor. É um assunto complexo e complicado, que exige uma boa conversa com um advogado.

Certifique-se que o imóvel possui Habite-se na Prefeitura Municipal, que encontra-se com o IPTU e dia, solicite também as três últimas contas de água e energia.

Até aqui eu costumo dizer que é a fase “um”, e você até pode fazer elas sozinho. Mas daqui em diante não tente! Seu corretor de imóveis e um bom advogado irão te ajudar muito. Eles irão fazer mais uma verificação técnica e aprofundada dos dados coletados e darão início a elaboração do contrato.

Solicite a um engenheiro ou arquiteto a realização da vistoria do imóvel para apurar se ele está de acordo com o projeto aprovado, se está em condições habitáveis, se possui algum problema estrutural visível, se respeita os limites lindeiros do lote, etc. Um laudo deve ser elaborado com estas informações juntamente com o recolhimento da anotação de responsabilidade técnica do profissional.

Esclareça eventuais dúvidas do contrato, confira a idoneidade de todos os profissionais envolvidos até aqui e assine o contrato.

20) FORMA DE PAGAMENTO E TRANSFERÊNCIA

Levando em conta que você fez o planejamento correto, seguiu todas as etapas, e que saiba que o imóvel cabe no seu bolso, é chegada a hora do pagamento.

Através da negociação com o proprietário do imóvel vocês chegaram a um denominador comum de como irá proceder o pagamento, se é a vista, financiada, pagamento parcial mais financiamento, etc.

A transparência é a melhor forma de seguir, evite pagamento em espécie, que possivelmente será impossível neste tipo de transação, devido ao montante de valores empregados. Realize todos os pagamentos em uma forma que poderá ser rastreado no futuro, casa haja algum problema, que não foi detectado até aqui. Você poderá comprovar sua idoneidade e boa-fé com a comprovação do pagamento.

Caso realize um financiamento procure um agente bancário que oferece boas taxas de juros anuais e que possibilitem a amortização do pagamento. Fique atento ao contrato do financiamento, e fuja de pegadinhas. Tenha em mente um plano caso você fique impossibilitado de proceder com os pagamentos, devido à algum mal-maior. Caso haja inadimplência do contrato, os fiadores serão acionados se for o caso, ou você poderá receber uma intimação de despejo e perderá o imóvel.

Transfira de imediato o imóvel para o seu nome, dirija-se ao cartório de registro de imóveis com todos os documentos necessário, e solicite a transferência. É importante destacar que o registro do imóvel precisa ser executado no prazo máximo de 30 dias, mas é altamente recomendado realizar de imediato.

CONCLUSÃO

Estamos em plena era da informação e todos os setores já estão adequados às transformações digitais, e o mercado imobiliário não é diferente. Hoje você pode realizar uma pesquisa bem aprofundada por um imóvel na internet, e obter muitos detalhes sobre o imóvel: quantos quartos, vagas de garagem, bairro, cidade, etc. Tudo está simplificado!

Nós da Meneguz Imóveis, estamos aqui para te ajudar!

“SOMOS ESPECIALISTAS EM APRESENTAR O IMÓVEL IDEAL PARA O NOSSO CLIENTE”

Com as dicas apresentadas nestes dois artigos você será capaz de encontrar o imóvel ideal para você, e esperamos ter ajudado nesta jornada.

Deixe uma resposta