AJUDACOMPRAFINANCIAMENTO

Como comprar um imóvel sem se endividar?

Comprar um imóvel é o sonho de muita gente, mas o aluguel, as despesas da casa e outras obrigações financeiras vão deixando essa realização cada vez mais distante. Por isso, na hora de comprar um imóvel, a palavra de ordem é: planejamento.
Quer ver como é possível adquirir um imóvel sem se endividar? Continue lendo que a gente te conta!

O que fazer para comprar um imóvel sem se endividar?

Fique de olho nas taxas

É claro que o valor do imóvel é importante, mas se você for financiar, existem números bem menores e que podem fazer muita diferença no futuro: as taxas de juros. Não tenha pressa em achar a melhor taxa, investir um tempo à procura da melhor oferta, com certeza, vai valer a pena.
Geralmente, os bancos disponibilizam calculadoras de simulação de compra online, ali você consegue ver o valor total que será pago ao final do financiamento — e vai perceber que cada ponto percentual importa.

Simule o pagamento

Esse é um dos primeiros “testes de fogo” para ver se a sua renda comporta a aquisição de um imóvel. Reserve, mensalmente, por algum tempo o valor que seria destinado ao pagamento do financiamento e veja o impacto que isso tem sobre a sua renda.
O ideal é nunca comprometer mais de 30% da renda para evitar surpresas desagradáveis. E se você mora de aluguel, não esqueça de calcular a diferença entre ele e o financiamento. Um exemplo simples: você paga de R$500,00 de aluguel e o financiamento custará R$800,00? Então, guarde R$300,00 por mês, afinal, esse será o valor total que você terá que arcar com o novo imóvel.

Não seja pego de surpresa

No seu planejamento, algumas outras coisas precisam ser incluídas além da parcela pura e simples. Não esqueça das despesas extras que você terá que pagar como despesas com cartório — os gastos com a papeladas e tributos pode chegar a 8% do valor total do imóvel — e parcelas intermediárias.
E não tenha medo de perguntar! Nossos corretores estão ali para tirar as suas dúvidas e, quando falamos de dinheiro, todo cuidado é pouco. Leia o contrato com atenção e peça todos os esclarecimentos necessários.

Use o seu FGTS

Se esse é o seu primeiro imóvel, lembre-se que você pode usar o saldo do seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) na hora de financiar. E, também, a cada dois anos, pode usar o saldo acumulado nesse tempo para abater parte do saldo devedor.
Dessa forma, você ganha um empurrãozinho para diminuir a dívida, basta conversar com o gerente do banco para que seja emitida a autorização necessária.

Procure pelas melhores formas de pagamento

Esse é o momento de pensar na aquisição efetiva do seu imóvel. As principais formas de comprar a sua casa própria são: pagamento à vista e financiamento.
A primeira opção depende apenas de você, mas tende a levar mais tempo. A segunda é uma modalidade de empréstimo na qual você paga a entrada e parcela o restante com a incidência de juros. A vantagem é que você pode morar no imóvel enquanto ainda paga por ele, ou seja, não precisa acumular os valores mensais da compra ao aluguel.
Nesse caso, as parcelas não devem ultrapassar 30% da renda. Lembre-se que o prazo de pagamento tende a ser bastante longo (até 35 anos), o que pode ocasionar problemas no futuro em caso de imprevistos.
Por fim, tenha certeza de que as parcelas do financiamento poderão ser quitadas. Caso contrário, renegocie. É assim que você evitará o endividamento e o acúmulo de parcelas, que terão o acréscimo de mais juros.
Viu como é possível adquirir o seu imóvel sem se endividar? Pesquise bem e use essas dicas como guia, vendo onde ajustes podem ser feitos para que esse sonho se concretize logo!

Deixe uma resposta